Parceria materna – Mães pelo destino

Parceria materna - Mães pelo destino

Parceria materna – Mães pelo destino. Aclaene de Mello, 54 anos, é uma mulher de perfil agregador. Ser mãe não estava nos planos da arquiteta que, ainda na adolescência, bateu o martelo sobre seu futuro: iria se dedicar à carreira para se tornar uma profissional bem-sucedida. De fato, não engravidou, mas a maternidade foi ao seu encontro por meio de outro papel, o de dinda.

– Nunca imaginei que seria a mãe do coração. Hoje, me dou conta que não consegui fugir do perfil da minha família, que é agregador.  É uma característica nossa – conta Aclaene, que enche uma mão ao lembrar do número de afilhados.

Entre seus pupilos, está João Guilherme, cinco anos, o xodó da “didi”, como ele mesmo a chama. Amiga da família de Franciele, mãe biológica do menino, Aclaene se tornou dinda por acaso. Não era tão amiga assim da mãe do garoto, mas acabou ganhando o título graças ao relacionamento com o irmão de Franciele, que é o dindo e também virou a figura paterna do guri.

Mães pelo destino: conheça mulheres que descobriram a maternidade sem dar à luz. Assim, confira a matéria completa de Nathália Carapeços para a GaúchaZH. Enquanto as fotos são de Júlio Cordeiro.

Deixar Um Comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado.